CHOW CHOW é Manso ou Agressivo?


Um domingo desses a TV exibiu um programa onde aparecia um cão da raça Chow Chow extremamente agressivo. Seus donos apresentavam ferimentos graves nos braços e rosto, tendo sido hospitalizados algumas vezes precisando receber pontos e antibióticos. Mesmo assim, não desistiram do animal e após muitas semanas de tentativas, com muita paciência, atenção e amor, conseguiram mudar o comportamento do animal. Não sei se teria a mesma disposição, embora já tenha vivido situação parecida há muitos anos, quando tínhamos um pequinês.  Afinal, o Chow Chow é manso ou agressivo?

Características do Chow Chow

Os cães da raça Chow Chow (Songshi Quan), originários da Mongólia, são independentes e dispensam companhia constante. Seus donos podem passar o dia fora que eles não se incomodam. Isso é bom? Talvez denote falta de amor, mas pode ser uma defesa registrada em seu DNA. Cães dessa raça eram usados para caça, guarda e puxar trenó, tendo servido de alimento por terem a carne macia. Sabe-se lá o que já vivenciaram. Mesmo assim, os cães precisam respeitar o chefe da matilha, no caso os seus donos. Isso é muito difícil com o Chow Chow, que não reconhece a autoridade do dono. Independência ou desvio de conduta?

Não é das raças mais inteligentes. O Chow Chow é difícil de ser adestrado. Tem uma das mordidas mais fortes, só perdendo para o Pit Bull.

Necessita de passeios e exercícios, mas moderadamente, sem exageros.

Tolera bem o frio por causa da sua pelagem, mas sofre com o calor. Para o clima brasileiro não é uma das raças mais apropriadas.

Por causa do seu pelo deve ser tosado e tomar banho uma vez por mês.

Altura: Fêmea: 46–51 cm, Macho: 48–56 cm
Peso: Fêmea: 20–27 kg, Macho: 25–32 kg

 

Chow Chow no programa da Eliane

Pelo que tenho pesquisado na internet, não encontrei muitos elogios e recomendações a esta raça, razão pela qual prefiro não ter uma opinião final. Existem algumas linhagens de Chow Chow bem agressivas e a raça é temida por muitos veterinários, que preferem atender o cachorro somente com o uso de focinheira.

Gostaria de conhecer a opinião dos leitores para saber qual o padrão da raça Chow Chow, se a agressividade a que todos assistimos na TV foi um caso raro ou se é frequente de acontecer.

Para quem não assistiu, aqui está o programa completo.

Chow Chow agressivo com o Dr. Pet

 


178 comments on “CHOW CHOW é Manso ou Agressivo?

  1. Caramba!!!… Eu não reconheço esses comportamentos nos meus 3 chows (o Marley 3anos (pai), Mell 3 anos (mãe) e Gordo 6 meses (filho)… Nenhum ainda castrados, mas vou castrar .. gente, sério eu não tô entendendo estes comportamentos relatados aqui… Meus “filhos” sempre foram bem obedientes, nu cá atacaram ninguém, são muito dóceis (inclusive com a nossa bebê), só latem se realmente alguém chegar e parar no portão, já fomos até pra praia e deixamos os 3 em casa por 5 dias aos cuidados de um “alheio” que ia só colocar comida e água 3 vezes por dia. (Nao era uma pessoa do convívio deles, mas foi previamente apresentado aos 3 durante dois dias consecutivos) e nunca tive nenhum problema de ataque deles tanto comigo ou minha esposa quanto a qualquer pessoa na rua. Tratamos eles com respeito, e como filhos membros da família. Escolheram a mim como “líder” tendo alguma relutância em obedecer minha esposa, mas nada de ataques a ela ou alguém que eles observem “não ser ameaça” (já flagraram um intruso e estes se deu mal)… No mais, eles demonstram amor e afeto. Quando um de nós está triste ou doente, o Marley (pai) vem e literalmente faz carinho lambendo o rosto uma ou a mão da gente e coloca as patas no colo da gente (no sofá por exemplo) como se dissesse, “vai dar tudo certo”… Eu amo meus chows e não me arrependo nem um pouco… Carinho, amor e respeito é o segredo… Nunca agredi meus “filhos” e em troca recebemos o reconhecimento deles… Estamos tirando uma última cria da Mell (vamos castrar) e já destinamls todos os filhotes… Resumindo: com amor, carinho e respeito, todo Chow Chow, pode ser um ótimo cão…

    Responda

  2. Temos um chow chow macho de 5 anos. Desde quando o adotamos com 8 meses de idade (ele sofria maus tratos e foi resgatado) ele nunca teve comportamento ameaçador ou agressivo com ninguém conhecido nem mesmo com desconhecidos.
    Nunca rosnou ou avançou. Quando se sente acuado, ele se esconde apenas. Ele tinha muito medo de crianças e sempre corria delas quando vinham em casa, mas nunca nem fez menção de atacar. Hoje já gosta e brinca normalmente, deixa abraçar e fazer carinhos.
    É dócil e brincalhão, costuma pedir atenção e carinho o tempo todo, sempre faz a maior festa quando chegamos em casa, brinca muito com outros cachorros, não avança em nenhum outro animal (gato, pássaro)…
    Acho que temos um beagle no corpo de chowchow! rsrs

    Ficamos assustados no início com os comentários negativos, mas nesses quase 6 anos de vida dele e desde quando está conosco, é um cão calmo, tranquilo, muito dócil e obediente. Não faz necessidades nos lugares errados, quando damos algum petisco ele espera o comando para poder comer. Faz graça como dar a pata para cumprimentar, rolar, fingir de morto… Adoooora abraços e colo!
    Os veterinários e o rapaz que dá banho nele sempre dizem dessa característica dócil que ele apresenta! Realmente demos sorte com ele, além de muuuito amor!

    Responda

  3. Tenho um Chow Chow macho (do tipo primitivo) de 4 anos de idade, vou descrever alguns dos comportamentos prós e contra que ele possui:

    PRÓS

    1) Ele é aparentemente manso, obedece quando dou uma ordem (mesmo assim não me respeita totalmente)

    2) Ele come direitinho e faz suas necessidades nos lugares exatos quando por força maior não podemos levá-lo na rua ( apesar de que em alguns momentos em que ele está ansioso ele faz necessidades em lugares errados também)

    3) Gosta de brincar e chega a dar pinotes durante as brincadeiras, tem uma bolinha e um ossinho de borracha que são inseparáveis.

    4) Ele parece perceber quando um de nós está triste ou adoentado e costuma ficar perto da gente nesses dias

    5) Com todas as visitas sua abordagem aparentemente é sempre ameaçadora, no entanto aquelas visitas corajosas que gostam de cães e vem aqui em casa, não se intimidam com ele e até brincam, ele deixa passar a mão, acariciar etc. Mas eu sempre previno de que suas reações são imprevisíveis e que tudo deve ter um limite.

    CONTRAS

    1) Há momentos em que só vive deitado, mas há momentos (a maioria) que ele fica muito eufórico, ansioso (totalmente o oposto do cão calmo), na rua eu tenho que puxar a corda firme senão ele me derruba fica muito hiperativo, sua beleza na rua chama muita atenção tem sempre alguém querendo pegar nele.

    2) Sua agressividade surge como repentes (muitas vezes ele aparentava estar tranquilo mas quando vejo já tô sangrando com furos no pé e a caminho do pronto-socorro em questão de minutos) porque, ele não dá nenhum sinal de que vai atacar ( tipo rosnar ou inclinar as orelhas nada) ele simplesmente avança e com violência parecendo que quer arrancar um pedaço da carne, ele morde na intenção de causar danos mesmo.

    3) Ao todo fui atacado 3 vezes por ele na mão e no pé, a medida que envelhece parece ficar mais rebelde, nas primeiras vezes foi uma ocasião que tentei segurá-lo impedindo-o de sair pra rua e outra foi quando tentei impedi-lo de correr pra debaixo da cama (é um hábito que ele tem quando sabe que vamos ter que prendê-lo pra que ele não interaja com as visitas que vem aqui e não gostam de cães, tipo o cara que traz o gás de cozinha por exemplo) e na última eu fui trocar a comida dele do pratinho que estava no chão e ele simplesmente mordeu minha mão com raiva como se eu estivesse roubando a comida dele (foi o ataque mais violento, precisei tomar vacina e antibióticos, além da mão toda enfaixada com um buraco profundo que sangrou por dois dias de seu enorme dente).

    4) Ele não é tão independente como dizem, na verdade, sair de casa é sempre um problema porque ele não quer que ninguém saia porque quer sair pela porta da rua junto com a gente. Eu jogava comida, atirava seus brinquedinhos de borracha na intenção de distraí-lo mas não adiantava quando ele via que todos iriamos sair (tipo pra praia) ele não permitia e quando finalmente conseguíamos sair de casa depois de muita batalha, ele ficava o dia inteiro latindo, cansei de ouvir queixas dos vizinhos. Detalhe eu escolhi o Chow Chow justamente pela fama de ser um cão independente e não ligar se os donos saírem de casa pra suas atividades de rotina (trabalho, escola etc)

    5) Ele late pra todas as visitas que chegam na casa, a porta de minha casa tem uma grade e enquanto late com as visitas que se encontram do lado de fora da casa, ele rói com muita raiva a grade como se quisesse quebrá-la pra forçar a passagem (idem para as correntes quando ele fica preso pelo mesmo motivo).

    6) Enjoa facilmente da mesma comida o que nos leva sempre a inovar ( antes comia só a ração, depois tivemos que incluir frango na ração, depois incluímos aqueles petiscos que vendem em casas veterinárias para cães) Sempre com cuidado para o organismo dele não rejeitar.

    7) Ele tem um hábito de fungar com força por debaixo da porta quando ele sente que alguém se aproxima da porta da casa, uma expiração muito forte que assusta mas acredito que seja apenas uma forma de marcar território ou algo assim.

    Responda

  4. Tenho um chow chow macho de 3 anos que é terrível. Não podemos fazer nada nele, não conseguimos fazer carinho, dar banho, vacinar, dar remédio ou levá-lo no veterinário. Sempre achei que a agressividade tinha a ver com a criação, mas hoje vejo que não, sempre o criamos com muito carinho, amor e disciplina, porém a partir dos 6 meses ele começou a rosnar pra mim e pro meu marido, a partir dai a situação só piorou. Hoje o criamos fora de casa, no quintal, porque temos receio dele dentro de casa e principalmente perto de visitas. Não sei o que fazer, já pensei em doá-lo, mas tenho receio do que ele pode fazer com os futuros donos. Já tive outros cães e nunca tivemos problemas, nunca vi um cão que rosna e ataca os próprios donos. Estamos numa situação difícil, é um cão que eu não recomendo para ninguém.

    Responda

  5. Errado ! Pois o meu eu tratava com todo amor do mundo, criava igual um filho e ele sempre atacava a todos de casa. Até que chegou minha vez.
    Falta de amor não foi , sempre com paciência e amor. Mais esses que nem o seu são excessões. As fêmeas que já tive eram teimosas porém ótimas , já o macho … Foi uma experiência não muito boa.

    Responda

  6. Eles são agressivos , principalmente os machos. As três fêmeas nunca foram agressiva, o macho mais velho sempre foi ranzinza, bravo , porém nunca mordeu ninguém, ja o macho mais novo já atacou várias pessoas, inclusive eu. Eles são traiçoeiros , tem muita força , não gostam de grude e não obedecem , não entendem que somos os “chefes” dele . Não entendem a autoridade do dono no caso.
    Os meus dois machos já morreram. Agora só estou com as fêmeas e quando elas forem também , eu não quero mais Chow Chow.
    Ou seja , as fêmeas são ótimas , os machos eu não recomendo.

    Responda

  7. Tenho uma cadelinha chamada Lilica ela tem 3 anos.chow chow com outra raca pincher o pai dela e chow mas a mae e pincher numero 3. Ela e peluda mas os seus pelos sao lisos.e ela e vermelha. Ela e muito carinhosa conosco mas muito ciumenta. A neta de minha namorada ja foi quase mordida por ela. Ela nao gosta de estranhos e criancas. Temos q viver cuidando para ela nao morder a neta de minha namorada. O problema e que ela ataca em silencio nao faz barulho nem alarde. Isto a torna mais falsinha. Mas nos a amamos.

    Responda

  8. O único problema que o meu dog tem é que ele não gosta que outras pessoas além de mim e meu pai passem a mão na cabeça dele, nele todo na vdd, e minha irmã tb, mas ela só passa a não mt. Qnd fogia pra rua nem ligava p o povo q passava perto dele, só houve uma vez q uma garota quis passar a mao nele, ele subiu nela, eu só gritei “NEGÃO, NÃO! PODE PARAR!” e ele seguiu o rumo dele normalmente. Pra falar a vdd, o meu cachorro é bem dócil, dentro de casa qnd aparece estranho é raro ele latir, só qnd aparece cachorro diferente, fora isso, ele tá nem aí pra hora do Brasil rsrs. Porém dps do ocorrido com o meu pai (q smp o pegava qnd fogia, era o único q n tinha nem um pingo de medo), todos temem o cachorro, fomos procurar uma veterinária e ela disse q por ele ser velho, ele n vai conseguir ser adestrado e ainda disse q essa raça é a mais bipolar e “traiçoeira”, pois qnd mordem n quer largar, q essa raça chega ser pior q pitbull e rottweiler.

    Responda

  9. Eu tenho um tb, um macho, em 7 anos ele só machucou 2 pessoas, mas em questão de defesa. A primeira foi pq tinha uma gatinho doente no qual ele estava “cuidando” dentro da casinha dele, meu pai entrou lá pra poder pegar o gato e o dog o mordeu. A outra situação foi recente, tentamos o vacinar (pela milésima vez em seguidas), meu pai estava segurando sua cabeça e eu “em cima” dele, qnd a agulha se aproximou dele, ele ficou nervoso e saiu mordendo meu pai, tive o puxar e correr com ele direto para o hospital, mas desde o ocorrido ele continua bobão e brincalhão, a empregada continua o alimentando normalmente, então não tenho uma opinião formada, pois nos dois casos ele se sentiu acuado. Foram só essas vezes e por esses motivos

    Responda

  10. Tenho uma Chow Chow (Mel), há 10 anos, Preta, linda, nossa paixão e tratamos como nossa filhota. Minha esposa e o casal de filhos adultos adoram ela. Já tivemos Pet Shop por 5 anos e realmente é uma raça bem difícil e temperamental, mas depende de com o foram criados, pois a Mel é muito carinhosa, adora brincar e brincadeiras, especialmente com bolinhas de tenis, gosta de passear de carro e com guia, não estranha e nunca atacou outros cães e não tem ciúmes dos brinquedos, inclusive interage bem com o Lhasa (Thor) do meu filho. Costuma estranhar pessoas e só minha filha que trabalha num Pet Shop consegue dar banho nela.

    Responda

  11. Eu tenho um chow chow tbm…toda vz que levo no veterinário eles ficam com medo ate falam”esse cachorro n e gnt nao” tipo falando mal e tal e com medo colocar a mao nele vacinar etc… E ate hj n entendia o pq . porque o meu cachorro e mt cmg…. E com as pessoas que ele ja conhece. Agora que to vendo como eles …. Mas o nunca agressivo comigo! Graças a Deus.

    Responda

  12. Bom dia.

    Tive que doar meu chow chow para um casal sem filhos pequenos, foi criado desde pequeno e mordeu 4 pessaos de de casa e sempre no rosto,entre ela 03 crianças.A ultima reaçao machucou muito o rosto do meu neto. Não é uma raça confiavel principalmente onde há crianças. Mesmo tendo sido criado com carinho.

    Responda

  13. Eu tenho uma chow chow macho, ele tem um temperamento muito difícil! Já atacou muitas pessoas e aqui de casa todo mundo já sentiu a dor da mordida dele. Meu irmão, minha mãe e hoje eu! Ele abriu um buraco no meu quadríceps pq fui abraçar minha mãe e ele ficou com ciúmes… não recomendo e até agora não sei se conseguirei conviver no mesmo ambiente que ele. Amo animais, mas depois de hoje fiquei assustada. Confesso que não vou conseguir dividir o mesmo espaço com ele pois vou ficar receosa de ser atacada novamente.

    Responda

  14. Tenho uma fêmea de 7 anos, super dócil quando estamos perto, apesar de já ter mordido a mim e minha esposa, no meu caso eu peguei ela de forma errada, pelo pescoço numa tentativa de fuga pra rua e ela me atacou, mas foi de raspão, já a minha esposa foi escová-la e em uma situação mordeu o dedo dela, mas foi o único acontecimento em 7 anos.
    Ontem levei ela para casa dos meus pais, e em um momento que não estávamos perto, meu pai foi fazer carinho e ela o atacou, mordeu a mão dele, e foi feio, tivemos que correr com ele para hospital. Infelizmente não sabemos o comportamento do animal, pode ser dócil e pode ser agressivo em algum momento.

    Responda

  15. Eu tenho uma chow show de 4 meses, ela é misturada de chow chow + pug, sendo que puxou mais para o lado do chow chow. Eu Queria saber se mesmo ela sendo misturada, ela também apresenta riscos, pois estou grávida de 8 meses, e ouvi muitas histórias de cachorros da mesma raça que ela tentando atacar bebês. É recomendável? Se não, o que fazer? Mesmo que ela tenha me acompanhado desde a metade da minha gravidez e veia meu filho crescendo, mesmo assim ela apresenta riscos?

    Responda

  16. Tenho uma fêmea que tem 4 anos, era extremamente mansa e até se destacava nos veterinários pela mansidão. Depois de fazer dois anos se transforma a cada mes. Me mordeu o rosto a ponto de ir para hospital e me deixar cicatriz, e já atacou todos da casa inclusive a minha filha que é a dona e cuidadora da ursa é a que mais tem sido atacada. Estou sem saber como fazer. Pelo menos uma vez por semana ela morde alguém em casa e são ataques feios, tem que saber se defender. Raça que morde os donos e não os desconhecidos. Ela eu linda demais mas não recomendo.

    Responda

  17. Fábio, tente chegar perto dele sempre com ração nas mãos oferecendo, o meu quando comprei era assim, o veterinário aqui me ensinou este truque é deu certo, após ele pegar confiança em vc, pronto terá um bbzao

    Responda

  18. Tenho um Chow-chow de 2 anos, ele aceita remédios, aceita vacinas, a única coisa mais complicada de se fazer é escovar os pêlos do bumbum que ele morde mesmo. De leve mas a dentada vem…
    No mais, super doce com todos da casa, busca ficar perto, dando é recebendo carinho, na rua não faz menção de atacar nem pessoas e nem outros cães, ou animais.
    Creio que por ser amado, educado sem agressões, apenas conversas como se fosse uma criança pequena, ele é extremamente dócil, amável, respeitador, apesar de fazer xixi e cocô onde não deve no quintal, (creio que para marcar território), quando falamos com ele Logan, casinha agora, ele se dirige para a casinha dele no canil e só saí dali quando autorizamos. Pode parecer burro,na realidade é apenas teimoso,aprendemos que se formos extremamente amáveis com ele, ele irá ser super obediente.
    Com crianças em nossa residência não temos problemas, sempre dócil, agora adultos estranhos, ele fica desconfiado e late muito, não ataca perto da gente, porém não sei se longe não atacaria. Convive super bem com o meu gato que é um persa, inclusive cuida do Buzz como se fosse um bebezinho… Protege e até tem ciúmes dele, gente de fora não pode brincar com o gato que ele chega empurrando mesmo…
    Na rua aceita todos darem carinhos, afagar, sem se importar.
    Li muita coisa ruim do Chow Chow, porém creio que todo cão é reflexo do que recebe.
    Como já vi e conheço Pitbull que eh mais manso que tudo, o dono a cria como um bebê sem um tapa se quer, ele já tem 12 anos e nunca agrediu ninguém…
    Por isso falo e repito, o cão que recebe somente amor até na correção, nunca será agressivo.

    Responda

  19. Passei por isso hoje, o meu show chow tem 10 anos, sempre ouvi falar do temperamento da raça só que sempre achei que tudo dependia da forma de ser criado.
    Hoje fui dar remédio para o meu, Ele atacou meu rosto, sangrou muito, tive que ser atendida por um médico e agora de repouso com o rosto enorme de inchado.

    Responda

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.