Verme do Coração é Traiçoeiro – Dirofilariose é Transmitida pelo Mosquito Aedes


Verme do coração, nome popular da Dirofilariose, é uma doença causada pelo verme Dirofilária Immitis. O transmissor da doença é nosso velho conhecido, o mosquito Aedes, mas outros tipos de mosquitos também podem transmitir a dirofilariose. É necessário que o mosquito tenha picado previamente um animal infectado, assim como acontece com Dengue, Zica e Chicungunha.

Vou procurar ser objetivo, já que existem muitos sites que explicam a doença em detalhes, com sintomas e tratamentos. No final do artigo estão relacionados alguns links, caso o leitor deseje saber mais sobre o verme do coração.

A princípio pensou-se que somente os cães estariam vulneráveis ao verme do coração. Foram feitos estudos que indicam que gatos, embora em menor escala, também são vítimas da doença. Para agravar o quadro, seres humanos também podem ser contaminados pelo verme do coração. Trata-se de uma zoonose, atinge animais e seres humanos, mas o contágio não é feito pelo diretamente pelo seu bichinho. A transmissão é pela picada do mosquito. Então, pode continuar a cuidar e dar carinho ao seu bichinho.

Os sintomas são brandos na fase inicial, o que faz com que sejam confundidos com outras doenças. Isso dificulta o diagnóstico e tratamento, pois a dirofilariose só é constatada quando já é tarde. Fique atento se o seu pet apresentar falta de disposição para brincadeiras, tosse, emagrecimento e, em casos graves, febre e convulsões. O parasita gasta 90 dias desde que o animal é picado, para chegar ao coração e só é percebido através de sintomas após seis meses da contaminação, quando já pode ser tarde para reverter o quadro. Daí a necessidade de usar um vermífugo apropriado a cada 30 dias. O combate ao parasita deve ser feito na corrente sanguínea, antes de atingir o coração, interrompendo o ciclo de vida do Dirofilária Immitis.

Vermífugos que atuam contra o verme do coração

contra o verme do coração

Não é qualquer vermífugo que atua contra o verme do coração. Hoje acordei preocupado com a prevenção da doença em meus bichinhos. Sempre fico atento aos sinais sutis e mensagens que recebo ao acordar. Parece que a mente trabalha durante o sono e manda recados ao amanhecer. Alguém percebeu isso? Fazia tempo que não vermifugava meus cães e gatos. Um descuido, confesso, uma negligência imperdoável. Liguei para o Dr. Fábio Caputo, médico-veterinário que os atende, para confirmar o nome dos medicamentos apropriados.

Embora exista uma vacina injetável, a Pro Heart, que protege por um ano, optei pelo velho e tradicional sistema de comprimidos palatáveis. A Mel adora. O Nick precisa ser enganado, misturando o vermífugo na comida. O Bob, engolia sem mastigar. Papava tudo. Assim, entre Milbemax, o tradicional Cardomec e Top Dog da Ouro Fino, comprei este último. Além da dirofilariose, o Top Dog também atua contra outros vermes. Antes que perguntem, o Drontal Plus não serve para combater o verme do coração, mas a Bayer tem em sua linha o Advocate®, que atua contra o verme do coração e outros vermes, sendo também indicado para gatos.

Em resumo, é isto. O site Cachorrogato tem uma matéria bem completa. Recomendo a leitura. Mães de Felinos fala do verme do coração em felinos. Leitura importante para quem tem gatos. Leita também artigo no Tudo Sobre Cachorros.

Espero que este artigo tenha sido direto, objetivo e atendido às suas necessidades. Não custa repetir: nunca medique por conta própria. Consulte o veterinário.

Comente, mande sugestões.

 
2.359 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.