Sarna Demodécica Localizada e Generalizada


A Sarna demodécica ocorre de forma localizada, em cães com menos de um ano, e generalizada na sua forma mais grave. Em geral, a sarna demodécica localizada acaba espontaneamente em cerca de dois meses. Pode ser utilizada uma pomada tópica contendo Peróxido de Benzoílo. Doenças de pele são muito comuns em animais. Sarna, dermatite e seborreia estão entre os principais motivos de consultas veterinárias.

Demodex canis - Ácaro causador da sarna demodécica

A Sarna demodécica generalizada atinge todo o corpo do animal, cabeça, pernas e tronco. É necessário um tratamento veterinário para que o ácaro Demodex Canis seja completamente eliminado. O tratamento consiste em banhos com produtos específicos, contendo Peróxido de benzoílo (OxyDex or Pyoben) e o acaricida Amitraz, que é considerado medicamento proibido para cães e gatos por alguns estudiosos. A população que sofre com a sarna em seus animais enfrenta a doença com banhos de Triatox (Amitraz),  e comprimidos de Ivermectina, sem qualquer consulta a veterinário, mas não recomendamos nada que não tenha a indicação de um profissional da área. Ambos são tóxicos e podem matar o animal, dependendo da raça, peso e dose utilizada (a diferença entre o remédio que cura e o veneno que mata está na dosagem utilizada). Até o banho com produtos recomendados e aprovados pode apresentar efeitos colaterais, como sonolência, vômitos, diarreia e tonturas.

***

Outras formas de sarnas em cães e gatos:

Além da sarna demodécica, causada pelo ácaro Demodex canis, cães e gatos podem apresentar outras formas de sarnas:

  • A sarna otodécica é uma parasitose que acomete cães e gatos, causada pelo ácaro Otodectes cynotis, que vive na superfície da pele, provocando lesões e otite. A transmissão ocorre pelo contato direto, sendo altamente contagiosa entre os animais.
  • A sarna sarcóptica é uma parasitose que acomete cães e gatos, causada pelo ácaro Sarcoptes canis, que vive na superfície da pele provocando lesões. A transmissão ocorre pelo contato direto, sendo altamente contagiosa entre os animais. A sarna sarcóptica é uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida ao homem, causando coceira intensa principalmente nas regiões do corpo em que a pele é mais quente (dobras e áreas de atrito da pele com o elástico de roupas).

Por se tratar de doença contagiosa, recomenda-se isolar o animal com sarna dos animais sadios, até sua cura total.

(Fonte: Dogtimes)

 
1.621 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.