Quem é a Favor da Eutanásia?


Assunto polêmico, de foro íntimo, difícil de responder. Cada caso é um caso, dirão alguns, e concordo com eles. É difícil se posicionar a favor da eutanásia em animais, mas também é difícil ser contra.

Já criei muitos bichinhos abandonados, retirados das ruas, e alguns morreram em minha casa. Cumpriram o ciclo da vida e tiveram um tratamento digno, com alimentação e abrigo enquanto viveram. Billy, um belo viralatas, morreu de câncer. Seu sofrimento foi aliviado com medicamentos e não foi necessário sacrificá-lo. Partiu quando chegou a hora.

Não se trata de obedecer aos dogmas de uma religião, mas ouvir o que diz a consciência. Todos têm direito à vida e cabe a todos nós, que amamos nossos irmãos de todas as espécies, fazer com que isso aconteça. O vegetarianismo, por exemplo, é um modo de vida adotado por quem se recusa a tirar a vida de outro ser para se alimentar. Para estes, ao contrário dos veganistas, mais radicais neste aspecto, é aceitável se alimentar de ovos e mel, produtos de origem animal mas que não tiram a vida de um ser.

Quando sou a favor da eutanásia

A princípio sou contra a eutanásia em animais. Lembro que não estou falando da prática de eutanásia em seres humanos, pois não há o que discutir.

Se a princípio sou contra, já houve um caso em que mudei de opinião e fui a favor da eutanásia. Isso aconteceu após ouvir o médico-veterinário. Uma vizinha estava com sua cadela doente, com câncer no ovário. O pobre animal estava muito doente, com ferida aberta, totalmente tomada por larvas de moscas. Como chegou a esse estado é outro assunto, mas não me cabe julgar. Vivemos em um país onde há extrema miséria e as prioridades de alguns tratam direta e exclusivamente da sua sobrevivência.

Evitei que fosse dado chumbinho ao animal, veneno de venda proibida, mas que ainda é encontrado clandestinamente. O chumbinho mata com extremo sofrimento. O chumbinho, ainda utilizado para matar ratos, principalmente nas comunidades mais pobres, nunca deve ser usado. Além do risco de matar animais inocentes e até crianças atraídas pelas iscas, é de uso proibido.

Consegui evitar o uso do chumbinho e chamei o veterinário para examinar o animal e decidir o que fazer. Seu diagnóstico era esperado com ansiedade e, infelizmente, a eutanásia foi aconselhada. A situação era grave e irreversível, além de estar causando muito sofrimento ao animal. E assim foi feito. Uma doença e consequente morte teria sido evitada com a castração.

Afinal, o que é eutanásia?

Quem é a favor da eutanásia em animais?

“A eutanásia (do grego eu= bem, bom; thánatos=morte), popularmente conhecida como sacrifício, é o ato realizado por médicos veterinários capacitados para proporcionar ao animal com doença incurável em fase terminal, uma morte sem dor e sofrimento. O processo é realizado de forma rápida (15 a 30 minutos) onde o animal é submetido a um sono profundo por meio de anestésicos e seus sinais vitais caem lentamente até a parada cardiorespiratória, sem dor ou sofrimento. O método atual é realizado via intravenosa, ou seja, o medicamento é injetado na corrente sanguínea do animal.” – Fonte: Click Pata

Hoje, passados alguns anos desde que trouxe o veterinário para examinar e sacrificar o pobre animal, a cena ainda me marca profundamente. Fui responsável por aliviar o sofrimento de um irmão de outra espécie, mas terei sido correto ao fazer isso? Teria o direito de interferir no ciclo da vida de um ser e decidir pela sua vida ou morte?

O que você acha?

 
173 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.