Mitos e Verdades sobre Alimentos e Cuidados


Quando nos dedicamos a um assunto novo, ainda desconhecido, nos deparamos com várias correntes de opinião. Nada mais natural que procuremos identificar aquelas ideias que parecem ser mais verdadeiras. Assim, em julho de 2014 escrevi este artigo. Refletia o meu pensamento naquela época. Hoje, relendo o texto, alertado pelo comentário de uma leitora, percebi que mudei em  muitos pontos e alguns mitos passaram a ser verdades para mim, assim como verdades deixaram de ter valor. Tenho a mente aberta e considero as críticas como lições, assuntos que devo estudar mais um pouco. No ano passado meus cachorros se alimentavam de comida caseira que eu mesmo preparava. Embora utilizasse arroz parboilizado, carne de primeira (patinho) e cenoura, muitos nutrientes não eram fornecidos. Além disso os dentes não trabalhavam como deveriam, possibilitando a formação de tártaro. Hoje eles se alimentam de ração seca.

Falando em ração seca, já comentei que os ingredientes utilizados não são os que gostaríamos de oferecer aos nossos bichinhos. As partes dos animais que são utilizadas para preparar as rações são miúdos, peles, tudo aquilo que só serve para fazer ração. O que importa? O importante é fornecer uma alimentação balanceada, rica em nutrientes. As rações Super Premium garantem uma alimentação de qualidade.

Sobre vacinar cães e gatos anualmente, até prova em contrário continuarei vacinando.

O artigo original, publicado em 14 de julho, é este aqui:

Estamos acostumados a aceitar as verdades que nos são oferecidas sem fazer qualquer questionamento.  Não levamos em conta que existem mitos e verdades, e confiamos na palavra daquele que afirmou alguma coisa. Afinal, somos leigos e ele é um especialista. Devemos confiar. Será mesmo? Será que o especialista não quer apenas ganhar dinheiro? Precisamos aprender a fazer a diferença entre mitos e verdades.

Tendo um site que se propõe a ser comercial, questionar certas afirmações consideradas verdades pode ser um tiro no pé, mas prefiro perder alguns anunciantes, aqueles que só querem obter lucro fácil, a deixar de ser fiel aos meus princípios como a honestidade e a verdade. Não vou, tampouco, pretender ser o dono da verdade. Apenas levanto a bola para que o leitor pesquise e tire suas próprias conclusões. O importante é identificar mitos e verdades e escolher o que achar melhor para seu animalzinho, mesmo que seja apenas um mito.

Mitos e verdades

Mitos e verdades sobre alimentos e cuidados aos bichinhos de estimação

O primeiro ponto a ser questionado é sobre a alimentação dos cães e gatos. Devemos preferir ração ou comida caseira? A maioria dos veterinários recomenda a ração seca, sabendo que os donos de bichinhos de estimação não se preocupariam em preparar um alimento balanceado  e sem componentes nocivos à saúde do animal. Acabariam oferendo restos de alimentos, cheios de temperos, inclusive cebola, por exemplo. Mas, e se não fosse assim? A ração continuaria sendo o melhor alimento para cães e gatos?

A ração que compramos para nossos bichinhos parece ter saído de um circo dos horrores. A ração de carne, a preferida pelos consumidores, é feita de carcaças, miúdos de bovinos, suínos e frango, além de peles, que os fabricantes chamam de gordura. Some-se a isso os conservantes, descolorantes e colorantes, aromatizantes artificiais, etc. Está tudo escrito na embalagem, para quem quiser se informar. A ração de frango não é feita com peito e coxas de frango. Bicos, pés e penas são os ingredientes principais que fornecem a proteína animal, dividindo espaço com vísceras de frango e outros animais, suínos e bovinos. Frango, só no nome. O que não serve nem para linguiça, vira ração para cães e gatos. Se a ração Super Premium também é fabricada desta maneira, o que dizer das marcas mais baratas?

Outro ponto que questionamos, é sobre a necessidade da vacinação anual de cães e gatos. Qual a diferença entre mitos e verdades? Você vacina seu animalzinho todos os anos? Será que é mesmo necessário? As vacinas não são tão inofensivas como querem fazer crer e tornam-se ineficazes em muitos casos, pois a imunidade contra certas doenças, principalmente as causadas por vírus, pode durar para a vida inteira do animal. As reações e contra-indicações podem ocasionar, muitas vezes, até a morte do animal. O mesmo se aplica aos vermífugos. Lembre-se de que o mercado pet não para de crescer e á a galinha dos ovos de ouro de muita gente.

Cabe ao leitor pesquisar e se aprofundar no assunto. Felizmente o Dr. Google oferece muitas opções de leitura. Cada um deve decidir o que é melhor para seu animalzinho de estimação.

Mitos e verdades sobre alimentos e cuidados

Termino dizendo que o melhor alimento para seu cão ou gato é aquele que você também comeria, sem nojo ou restrição, mesmo estando sem sal e temperos.

Neste momento estou esquentando o feijão que almoçarei em instantes. Será enriquecido com uma ou duas colheres do alimento que preparei para meus cachorros: carne moída com cenoura ralada e arroz parboilizado. Uma pimentinha e farinha darão um sabor diferente.

Servidos?

Bom apetite!”

Para encerrar, o melhor conselheiro é o veterinário. Converse com ele. Qualquer artigo disponível na internet serve para mostrar opiniões, algumas válidas, outras nem tanto, mas que cumprem o papel de fornecer subsídios para decisões. 

 
932 views

2 comments on “Mitos e Verdades sobre Alimentos e Cuidados

  1. Isso mesmo. Enche a boca do seu cão de tártaro. Vc vai ver o bafinho. Fora as doenças que um dente podre, gengivite etc podem causar. Desde problemas coronários até septicemia.

    Responda

    Paulo Teixeira Reply:

    @Diane, Obrigado pelo seu comentário. Pude reler o artigo, escrito em julho do ano passado, e constatei que minha opinião mudou muito neste período. Já coloquei a observação. Meus cães e gatos só comem ração atualmente.

    Responda

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.