Laika, a Cadela Mais Famosa do Mundo – Triste História que Poucos Conhecem


Laika, a cadela mais famosa do mundo, foi uma cadela russa, mistura de Rusky Siberiano com Laika (uma raça existente na Sibéria). Sua história, embora pouco divulgada nos tristes detalhes, é conhecida pela maioria das pessoas. Laika foi o primeiro ser vivo a entrar em órbita da Terra.

Laika nasceu em 1954 e, com três anos de idade, recolhida das ruas de Moscou, foi colocada no Sputnik 2 e lançada ao espaço. Isso aconteceu em 3 de novembro de 1957. Já se passaram quase 60 anos e sua memória ainda está bem viva, mesmo o fato tendo acontecido quando ainda não existia internet nem telefones celulares. A TV em preto e branco estava em sua fase inicial e poucos tinham um receptor em casa. O rádio era o principal meio de comunicação e atingia todos os lares. Jornais, revistas e livros substituíam o Google como fonte de pesquisa e informação. Os jovens procuravam informação no Tesouro da Juventude e revista Seleções, o que proporcionava uma cultura bem ampla sobre os mais variados assuntos. O mundo apresentava um grande desenvolvimento na ciência, esportes e artes. Nesta época nascia no Brasil o movimento musical chamado Bossa-nova, Maria Ester Bueno destacava-se no tênis e Eder Jofre no Box. Anos de ouro para o Brasil. Sem internet e redes sociais, as notícias levavam tempo para chegar à população e nem sempre refletiam a realidade.

Laika, a cadela mais famosa

Laika, a cadela mais famosa do mundo

Situada a época, voltemos a falar da Laika. A nossa heroína morreu logo após o lançamento. Estima-se que o óbito tenha acontecido nas primeiras seis horas após o início da aventura. A morte só foi divulgada bem mais tarde e a causa da morte foi mantida em segredo por décadas.

As autoridades russas disseram que Laika havia morrido cerca de uma semana depois do início do voo, sem sofrer qualquer trauma. Na verdade, Laika morreu de pânico, calor e asfixia logo após o lançamento.

Segundo artigo publicado pela BBC em 2002:

“Sensores médicos inseridos no corpo de Laika mostraram que os seus batimentos cardíacos chegaram ao triplo do normal.”

“A temperatura e a umidade da cápsula do Sputnik aumentaram muito após o lançamento do foguete. De cinco a sete horas depois do lançamento, os soviéticos não receberam mais nenhum sinal de vida de Laika.”

“Pouco depois do lançamento, os soviéticos declararam que Laika não voltaria à Terra, e morreria no espaço – o que descontentou muitos observadores.”

“Os soviéticos tiveram bastante trabalho para adaptar um grupo de cães à apertada cabine do foguete. Eles foram colocados em ambientes fechados e apertados por períodos de 15 a 20 dias. Três cães foram treinados para o trabalho, mas Laika mostrou-se a melhor preparada.”

O Tudo Sobre Bichinhos presta sua homenagem a Laika. Não conhecíamos os detalhes sobre as condições de seu treinamento e  de sua morte. Infelizmente, sem entrar no mérito sobre a validade de tal procedimento, Laika morreu. Valeu a pena? Tudo pela ciência? Deixe seu comentário.

 
91 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.