Febre Maculosa é Transmitida por Carrapatos e ataca Homens e Animais


A febre maculosa pode matar. Isso mesmo: se o tratamento da febre maculosa não for iniciado em até uma semana após a contaminação, pode ser tarde demais. A bactéria causadora da febre maculosa, a Rickettsia rickettsii, destrói os vasos sanguíneos e a consequência é uma infecção generalizada que leva ao óbito. O tratamento deve ser iniciado antes mesmo da confirmação da doença através dos exames de sangue. A Febre Maculosa é uma zoonose, atacando homens e animais.

O carrapato-estrela, um hematófago cuja fase reprodutiva está começando com a chegada do inverno, é o principal agente transmissor da febre maculosa.

O que é a febre maculosa e como a contraímos

A febre maculosa é uma doença que não acontece com grandes epidemias. A febre maculosa precisa de um carrapato infectado para ser transmitida, o que não acontece com frequência. Este carrapato precisa estar no corpo do paciente por algum tempo, cerca de quatro horas, para que se instale adequadamente e comece a se alimentar de sangue. O carrapato-estrela, principalmente o menorzinho, mais jovem, é o transmissor da febre maculosa. O carrapato jovem, por ser muito pequeno, é difícil de ser localizado na pele, sendo confundido com manchas e pintas. Depois de instalado, preso na pele, começa a sugar o sangue e injetar saliva contaminada. Isso leva algumas horas para acontecer. Se o carrapato for retirado antes disso não acontece a contaminação.  A remoção do carrapato da pele deve ser cuidadosa. Puxar pode quebrar o aparelho bucal do parasita. O carrapato deve ser torcido, com o auxílio de uma pinça ou lenço de papel.

Sintomas da febre maculosa

Febre, que pode ser confundida como uma série de doenças clássicas como gripe, dengue, leptospirose. Dor no corpo, inapetência, dor de cabeça e desânimo são alguns sintomas. Após 5 dias aparecem manchas até na palma da mão e planta dos pés. É aí que está a diferença que dispara o alarme. Se não tratada, a bactéria começa a se instalar em ninhos pela pele, fígado, sistema nervoso, qualquer local que tenha paredes de vasos sanguíneos e começa a destruição generalizada. A bactéria se espalha irreversivelmente pelo corpo. Se não tratada até o sétimo dia de seu inínio a doença se torna irreversível. O paciente morre. Então, mesmo sem o resultado do exame, o tratamento deve ser iniciado. O exame específico chama-se reação de imunofluorescência indireta (RIFI)

Febre maculosa é transmitida por carrapatos

Principais hospedeiros do carrapato

Cavalos, bois, aves, cachorros, capivaras, plantas, não havendo limites entre região rural ou urbana. Passeando por sítios ou fazendas, andando a cavalo, examine o corpo a cada três horas. Use roupas claras, calças compridas, botas e meias. O melhor mesmo seria evitar esses locais para não correr riscos desnecessários.

Tratamento da febre maculosa

Segundo consta no site do Dr. Drausio Varella, referência em medicina,

“A febre maculosa brasileira tem cura desde que o tratamento com antibióticos (tetraciclina e clorafenicol) seja introduzido nos primeiros dois ou três dias. O ideal é manter a medicação por dez a quatorze dias, mas logo nas primeiras doses o quadro começa a regredir e evolui para a cura total.

Atraso no diagnóstico e, consequentemente, no início do tratamento pode provocar complicações graves, como o comprometimento do sistema nervoso central, dos rins e pulmões, das lesões vasculares e levar ao óbito.”

Saiba tudo sobre a febre maculosa e a febre Q. Assista ao vídeo.

Ligado em Saúde – Febre Maculosa e Febre Q: esta edição da Ligado em Saúde fala sobre a febre maculosa e a febre Q, que são doenças causados pelo carrapato e por terem sintomas muito parecidos com outras doenças infecciosas são negligenciadas, mas se não forrem tradas adequadamente podem levar a morte. A apresentadora Mônica Bittencourt conversa com a Dra. Elba Lemos, pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).
Programa exibido em 13 de maio de 2015.

 
319 views

2 comments on “Febre Maculosa é Transmitida por Carrapatos e ataca Homens e Animais

  1. Pingback: Doenças mais comuns em cães e gatos - Tudo Sobre Bichinhos

  2. Pingback: Doenças transmitidas por carrapatos - Tudo Sobre Bichinhos

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.