Quando a Visita Não Gosta de Animais


Você tem um bichinho, paparicado como alguém da família, e se prepara para receber alguém na sua casa. Por algum motivo a visita não gosta de animais. O que fazer?

Dificilmente receberia em minha casa alguém que não gostasse de animais e não os visse como seres semelhantes a nós, apenas de espécies diferentes. A menos que a pessoa fosse alérgica a pelo de gato, ou tivesse outro impedimento, evitaria receber esta visita.

Considero os animais superiores aos humanos em muitos aspectos e a sobrevivência da humanidade depende desses seres e das lições que nos dão. Assistindo ao noticiário recente, vendo as barbaridades praticadas gratuitamente  por seres humanos, tanto no Brasil como no resto do mundo, cada vez me convenço mais desta verdade. Os animais são anjos que estão na Terra para nos ensinar o que é o amor e como é possível ser feliz com muito pouco. Concorda com isso?

Mas vamos ao problema: o que fazer quando a visita não gosta de animais?

Quando a visita não gosta de animais

A casa é sua e de quem vive nela. Seus gatos e cachorros têm tanto direito quanto você de ocupar este espaço e não devem ser privados do seu direito de ir e vir. Eles não entenderiam. Por outro lado, somos civilizados e não vamos maltratar quem nos visita. Então, para manter a convivência entre humanos, podemos isolar os bichinhos em uma área da casa se a visita for permanecer por pouco tempo. Caso o visitante pretenda passar muito tempo em sua casa, faça-a entender que os animais não podem ficar isolados e serão soltos. Isso forçará a uma tomada de posição. Ou a visita concorda ou vai embora voluntariamente.

Se o seu bichinho de estimação for uma onça, cobra, iguana, aranha ou outro animal que possa assustar, então deixe-o preso, principalmente se o visitante for eu.

Cada caso é um caso. Ou não?

 
449 views

2 comments on “Quando a Visita Não Gosta de Animais

  1. Hahahahaha. O final ficou muito bom! Eu concordo com o que foi dito, porém no caso de a visita ser prolongada eu procuraria me assegurar que a visita mesmo concordando não maltratasse meus bichinhos na minha ausência. Depois daquele caso do noivo que maltratava os cãezinhos da noiva quando ela não estava em casa, eu fiquei meio grilada com isso.
    De qualquer forma, qualquer pessoa com quem eu tenha intimidade suficiente para hospedar em minha casa sabe que vai conviver com meu filhote e a importância que isso tem para mim. 🙂

    Responda

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.