Como se Defender de Ataque de Cachorro


Ninguém está livre de sofrer um ataque de cachorro. Pode acontecer com qualquer pessoa, quando menos se espera. Os funcionários dos Correios passam por situações de risco diariamente. O que os cachorros têm contra carteiros e funcionários da limpeza urbana? Difícil saber.

Por acaso assisti a um quadro do programa da Eliana, no SBT, onde Alexandre Rossi, nosso conhecido Dr. Pet, ensinava como devemos proceder em caso de sofrermos um ataque de cachorro. Procurei prestar atenção para, em seguida, escrever este artigo.

Como agir em caso de ataque de cachorro

Dr. Pet ensina como se defender de um ataque de cachorroA primeira providência, ao perceber a eminência do ataque de cachorro, é tentar escapar. Isso só deve ser tentado se houver uma rota de fuga muito próxima, como uma porta, pois os cães são rápidos e nos alcançarão mais depressa do que imaginamos.

Não havendo como escapar, não corra e evite fazer movimentos bruscos. Se possível, encoste-se em uma parede. Essa providência evitará que você caia e impedirá que o cão dê voltas em torno do seu corpo. Geralmente ele procura circular para morder por trás. Em caso de queda, proteja cabeça e pescoço.

Tendo algum objeto nas mãos, uma mochila, um embrulho de compras, coloque-o na sua frente para que este seja o alvo principal do animal. Havendo opção, ele não morderá seus braços e pernas. No momento em que ele morder o objeto, faça pequenos movimentos para manter sua atenção neste alvo, sem que o solte e procure morder em outro local, geralmente seu braço ou sua perna.

Se nada disso funcionar e você acabar mordido, não faça qualquer movimento. Não puxe o membro atingido. O cachorro acabará soltando sem que o tecido seja dilacerado. Já aconteceu comigo de ser mordido no cotovelo por um de meus cães que estava brigando com o irmão, por ciúmes de mim. Fui separar a briga e um deles pegou o meu braço imaginando ter mordido o irmão. Fiquei imóvel, sentindo o dente cravado no braço, enquanto dizia: “Solta, Billy! Sou eu!”. Deu certo. Ele soltou, acabou a briga e os dois ficaram muito desconfiados, sabendo que fizeram bobagem. Os danos não foram (muito) sérios. A cicatriz permanece até hoje.

Espero que nunca precisem usar esses conhecimentos, mas sempre é bom saber como agir em um caso de ataque de cachorro.

Assista ao vídeo. É impressionante o ataque do Pit Bull!

 
1.197 views

7 comments on “Como se Defender de Ataque de Cachorro

  1. caramba , li acima que o cao ataca pelas costa, desculpa´me nao tenho nenhuma simpatia por eles tenho tenho sim medo e pavor , prefiro os Gatos a quem amo de paixao….. me perdoe Paulo Afonso Teixeira , mais e a minha opiniao ….bjs <3

    Responda

  2. Os cachorros sentem quando as pessoas estão com medo deles ou mal intencionadas. E reagem por instinto, para se defender ou proteger seu território (ou seu dono). Os meus dois cachorros atuais não costumam atacar as visitas. O Bob, que morreu na semana passada, já demonstrou agressividade com algumas pessoas. Nem sei se adestramento resolveria o suficiente. Afinal, cada espécie tem suas características, seu dna.

    Pensando bem, tem animal mais agressivo do que crianças? Muitas continuam assim quando crescem. Outras, se policiam por temer a lei. Talvez isso explique a onda de violência atual. Acabou o medo da lei, que se mostrou ineficaz, sem ter quem a aplique com justiça.

    Responda

  3. oi paulo,
    e qdo o nosso cao quer atacar alguem? passei por um susto qdo minha cadelinha york, q pensa q é pitbull, queria atacar um menino de 4 anos q estava em minha sala…..foi horrivel. acho q se eu nao chegasse a tempo ela o teria mordido mesmo.
    ela cisma com algumas pessoas…..sexto sentido?
    bjs!

    Responda

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.