Como Proteger seu Cachorro do Calor Excessivo


Pensei em iniciar este artigo dando algumas dicas sobre como proteger seu cachorro do calor excessivo, sugerindo tratar nossos cachorros como se fossem bebês, evitando temperaturas extremas. Mudei de ideia ao ver um casal indo para a praia na companhia do filhinho de 3 anos. Eram onze horas da manhã e a temperatura beirava os 40 graus. O que dizer numa situação dessas?

Temperaturas extremas, seja calor ou frio, são nocivas aos organismos de todas as espécies animais, incluindo os humanos. Alguns cuidados devem ser tomados para que, no caso do calor, não soframos queimaduras, insolação, intermação e desidratação. Casos graves podem ocasionar a morte e, no caso de crianças ou animais, os riscos são bem maiores. Vamos falar de cachorros, mas vale para todas as espécies, inclusive a humana.

Como proteger seu cachorro do calor excessivo

Saindo de carro durante o dia, só leve seu cachorro nas primeiras horas da manhã ou no final da tarde. Não o deixe trancado enquanto vai ao mercado fazer aquela compra rapidinha, mesmo que haja uma entrada de ar pela janela que parece ser suficiente. As temperaturas no interior do veículo, quando exposto ao sol, chegam a 100 graus, quase um forno caseiro.

Mesmo em pequenos trajetos, leve sempre água fresca e uma vasilha para que ele possa se servir. Ninguém está livre de encontrar vias interditadas, engarrafamentos, defeitos no carro, etc. O melhor é evitar sair de carro com seu cachorro.

Cachorros adoram brincar. Como dizia minha avó: brincadeira tem hora. Brincadeiras ao ar livre somente até 10 da manhã ou após 17 horas. E verifique a temperatura do chão, pois as patinhas sensíveis do seu cão podem sofrer queimaduras muito sérias. O ideal é ficar dentro de casa nos horários em que a temperatura estiver muito elevada. Se a casa tiver piscina, aproveite, mas somente nos horários recomendados, pela manhã e no final da tarde.

Mantenha água fresca sempre disponível. Troque duas ou mais vezes ao dia.

Caso seu cachorro apresente diarreia, respiração ofegante ou mostre-se apático, recusando alimento, com sinais de que não está bem, procure um veterinário com urgência.

 
313 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.