Alimentando um Cão Abandonado


Já me habituei com a quantidade de cães abandonados que perambulam pelas ruas de onde moro. A maioria já é velha conhecida e sempre aparece na hora do almoço. Algumas vezes trazem convidados, que passam a fazer ponto em frente da minha casa.

Meus cachorros não gostam de tantas visitas. Talvez pensem que podem perder parte da mordomia de que desfrutam. E latem, correm de um lado para outro, tentam insistentemente afastar os intrusos. E acabam conseguindo.

A visita de um cão abandonado

Alimentando um cão abandonado

Hoje cedo, ouvindo os latidos insistentes dos três mosqueteiros, fui ver o que estava acontecendo. Um cachorro, que não parecia estar abandonado, sentou-se comportado no meio da rua, de olho fixo para os lados da minha casa. Quando apareci, passei a ser o alvo do seu olhar. Estava usando coleira e com a aparência cuidada. Muita gente adota um cachorro e “esquece” de alimentá-lo. Preço da ração, indiferença, negligência, desamor são as palavras que me vêm à cabeça. Deixam o portão aberto para que ele saia e trate de arranjar o que comer. Acabam na minha porta.

Coloquei um pratinho de Royal Canin e ele adorou. Acho que nunca havia comido uma ração Super Premium. Limpou o prato, bebeu água e seguiu caminho.

É importante oferecer sempre água aos animais que vivem nas ruas. Muita gente dá comida mas esquece da água. O ser humano consegue ficar um mês sem comer, mas só sobrevive quatro dias sem água. Com os cachorros não é muito diferente.

Alimentando animais que vivem nas ruas, utilize vasilhas descartáveis. Um cão abandonado pode ser portador de doenças que podem contaminar seus animais domésticos.  Não compartilhe as vasilhas de seus bichinhos com eles.

 
760 views

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.